Fonte: Assessoria

30/11/2015


Plantas medicinais são foco de projeto do curso de Química da UFFS Realeza


O uso de plantas medicinais para cura e tratamento de doenças acompanha as sociedades humanas há muito tempo. E para contribuir com esse conhecimento popular, a fim de levar mais esclarecimentos e possibilitar o acesso ao conhecimento científico, a Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) - Campus Realeza promoveu um ciclo de palestras sobre o tema. A atividade faz parte de um projeto de extensão do curso de licenciatura em Química.

 

O ciclo envolveu a participação de agentes comunitários de saúde e integrantes do Núcleo de Apoio à Saúde Familiar, de Santa Izabel do Oeste. Os 29 participantes conheceram mais a fundo como preparar e usar certas plantas, como por exemplo, o Guaco que quando administrada em excesso pode causar vômitos e diarreia. Outro ponto importante abordado nas palestras foi a redução do uso de agrotóxicos, incentivando as boas práticas agrícolas e a cultura orgânica de hortaliças, legumes e frutas produzidas na região.

 

De acordo com a coordenadora do projeto, professora Fernanda Oliveira Lima, o objetivo é contribuir com o desenvolvimento de uma terapêutica alternativa, complementar e consciente. "Buscamos associar conhecimentos tradicionais com estudos acadêmicos para auxiliar na promoção de boas práticas de manipulação e uso de plantas medicinais, orientando a preparação de remédios caseiros e contribuindo com a prevenção e a recuperação da saúde dos indivíduos, também com o uso de fitocosméticos", salientou. 

 

A finalização das atividades do 1º Ciclo de Palestra de Apoio à Saúde Familiar aconteceu na última semana. Os participantes aprenderam a fabricar alguns fitocosméticos, como sabonetes à base de plantas, demaquilantes, hidratantes capilares, entre outros. O mesmo grupo irá participar de um novo ciclo, o qual já está sendo preparado em conjunto com a Secretaria de Saúde de Santa Izabel do Oeste. Futuramente, o projeto também será aberto a outros participantes.

 

Também são colaboradoras deste projeto as professoras Gisele Louro Peres e Liziara da Costa Cabrera. São voluntários os acadêmicos do curso de Química: Gisele Aparecida Trevisan, Gleicieli Steinke, Marcos Geraldo Vieira, da 10ª fase, e Camila Pesenato Magrin e Thais Cristina Mombach, da 4ª fase do curso faremos palestras formativas por meio de slides, vídeos e práticas experimentais de preparo de chás, abordando o uso racional e consciente de plantas medicinas e agrotóxicos, bem como seus benefícios e malefícios. 

Compartilhe: