Fonte: Redação

08/08/2016



As famílias de Marmelândia, em Realeza, que serão atingidas pelo alagamento da Usina Baixo Iguaçu, que está em construção no Rio Iguaçu entre Capanema e Capitão Leônidas Marques, fizeram nova reivindicação a empresa Neo Energia, responsável pela obra.

Os atingidos questionam a distância do alagamento, que segundo a empresa é de 30 metros. Os moradores querem que seja considerado 100 metros. A preocupação é que se repita a enchente do Rio Iguaçu ocorrida em junho de 2014, quando a Usina Salto Caxias precisou ter todas as comportas abertas, desabrigando de surpresa os residentes da localidade.

Há cerca de duas semanas estão acontecendo negociações entre os atingidos, empresa e Governo do Estado, as negociações estão avançando, o valor das indenizações já está acertado.

A comunidade é considerada perímetro urbano, e após o novo levantamento solicitado pelos moradores, será possível saber quantos serão afetados. Outro passo é desenvolver um projeto turístico e urbanístico.

Outras reuniões estão marcadas com os atingidos nos dias 07 e 08 em Cascavel, e 11 e 12 em Curitiba.

O Movimento do Atingidos por Barragens (MAB), Ministério Público (MP), e autoridades, acompanham as negociações.

Compartilhe: