Fonte: Redação

24/10/2016



Mesmo com o término das Eleições Municipais 2016, no dia 02 de outubro, a Justiça Eleitoral da Comarca de Realeza continua atuando, através do juiz Carlos Gregório Bezerra Guerra.

Na segunda-feira, dia 17 de outubro, saiu a decisão da representação eleitoral promovida pela coligação majoritária Com o Novo Realeza pode mais (PDT/PSDB/PRB/PSL/DEM/PHS), contra o candidato a prefeito Maximino José Dors da coligação Realeza quer mais (PSB/PV/PSC/PSD/SD/PR/PP) e o Instituto Catarinense de Pesquisas (ICAP).

Segundo a sentença, a requerente alegou que a primeira requerida contratou a segunda requerida para a realização de pesquisa eleitoral na cidade de Realeza, apontando algumas irregularidades. Em decisão datada de 29 de setembro o juízo indeferiu o pedido liminar para impugnar a pesquisa, as partes apresentaram as suas defesas e alegações.

Na decisão do dia 17, o magistrado concluiu que a contratação e realização da pesquisa estavam alinhadas aos dispositivos legais no âmbito eleitoral. Entendeu ainda que “a parte requerente utilizou-se de má-fé quando promoveu a representação eleitoral, pois naquela oportunidade detinha as informações quanto ao registro, formulários, metodologia da pesquisa eleitoral, que estavam em consonância com as leis vigentes e à disposição no endereço virtual oficial do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), não havendo qualquer motivo para previamente suspender a divulgação da pesquisa, que era legítima e legal (...), por consequência tão somente tumultuar o período eleitoral”.

A representação eleitoral foi julgada improcedente pelo juiz Carlos Gregório Bezerra Guerra, e condenou a requerente Coligação majoritária Com o novo Realeza pode mais, a pena de multa na proporção de 5% do valor da causa atualizado, substituída pelo pagamento indenizatório no montante de cinco vezes o valor do salário-mínimo nacional vigente. A coligação recorreu da decisão.

Pesquisa


A pesquisa eleitoral ao cargo de prefeito de Realeza foi realizada no dia 27 de setembro de 2016, onde 400 pessoas foram entrevistadas, através do Instituto Catarinense de Pesquisas (ICAP), contratado pelo candidato Maximino Dors da Coligação Realeza quer mais, registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob número PR-00803/2016.

O resultado apontou Milton Andreolli (PT) e Everson Chicachowski (PTB) com 26,8% de intenção de votos. Professor Maximino Dors (PSB) e Nadir De Marchi (PV) 23,8%, Moacyr Oldra (PSDB) e Dirceu Baldissera (PDT) 15,5%, não soube/não respondeu 14,8%, Carlos Avessil (PMDB) e Ademar Lotici (PMDB) 14,3%, voto em branco/voto nulo: 5,0%.

A Coligação Realeza quer mais divulgou a pesquisa em propaganda eleitoral vinculada no Jornal Liberal no dia 30 de setembro.

Compartilhe: