Fonte: Assessoria UFFS - Foto: Ariel Tavares

25/11/2016


UFFS Realeza define eixos temáticos em audiência pública preparatória para II COEPE


Na quinta-feira (17), a Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Realeza iniciou o debate de preparação para a II Conferência de Ensino, Pesquisa e Extensão (COEPE). A Audiência Pública reuniu docentes, técnicos-adminstrativos em educação e comunidade regional. O encontro serviu para avaliar os dados da I COEPE e definir os eixos temáticos a serem abordados nos campos do Ensino, da Pesquisa, da Extensão e da Cultura na Instituição.
 
Durante o encontro, foram definidos 12 eixos temáticos, os quais dialogam com a agricultura familiar, agroecologia e segurança alimentar; consolidação e expansão; direitos humanos e cidadania; Educação Básica; educação popular e democrática; inclusão e ações afirmativas; integração acadêmica, currículo e interdisciplinaridade; meio ambiente e sustentabilidade; mobilidade acadêmica e internacionalização; saúde pública; tecnologia, inovação e desenvolvimento social; e gestão e políticas públicas.

A partir dessa definição, serão formados os fóruns temáticos de discussão que deliberarão sobre objetivos e metas para a Graduação, Pós-Graduação, Pesquisa, Extensão e Cultura dentro de cada eixo. A sistematização dos grandes temas será feita entre os meses de abril a julho de 2017. Já a plenária final está previamente agendada para o mês de setembro de 2017.

Durante o evento, o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Joviles Vitório Trevisol, que representou o reitor da UFFS, Jaime Giolo, enfatizou a importância do engajamento da comunidade acadêmica e regional para a construção de objetivos e metas. "Entendemos que esse momento é extremamente importante para o futuro da Instituição. Com a COEPE, temos a oportunidade de pensar estrategicamente o futuro e buscar o que há de comum no conjunto dessas pretensões e ver onde estão nossas potencialidades", destacou.

Campus Realeza em números

Para a abertura do evento, o diretor do Campus Realeza, professor Antonio Marcos Myskiw, fez uma apresentação de indicadores das políticas e dos processos de desenvolvimento do Ensino, da Pesquisa e da Extensão, entre os anos de 2010 a 2016, na Instituição e, em especial, no Campus Realeza.

De 2010 até 2016, a UFFS ofertou 15.487 vagas, distribuídas em 39 cursos de Graduação. O Campus Realeza é responsável por um total de 1.698 dessas vagas, as quais estão distribuídas pelos cursos de Nutrição, Medicina Veterinária, Ciências Biológicas, Química, Física e Letras Português/Espanhol.

Foram ofertados dois cursos de Especialização e, mais recentemente, há um terceiro curso com processo seletivo em aberto: a especialização em Direitos Humanos. Outra conquista foi o Mestrado em Saúde, Bem-Estar e Produção Animal Sustentável na Fronteira Sul, aprovado neste ano.

Em 2016, a UFFS contou com 481 projetos de pesquisas institucionalizados e houve a criação de outros nove grupos de pesquisa. Em relação aos projetos e programas de Extensão, no período de 2010 até hoje, foram contabilizadas 1.277 propostas, das quais 207 foram idealizadas pelo Campus Realeza.

Compartilhe: