Fonte: Redação

11/12/2016



A família e amigos de Ronaldo Figueira, conhecido como Gafa, 24 anos, se despedem do jovem que faleceu neste final de semana. Ele foi agredido violentamente na noite do dia 12 de novembro, um sábado, no Centro de Realeza.

Segundo familiares, desde quarta-feira, 7 de dezembro, ele estava internado no Hospital São Francisco em Francisco Beltrão, onde foi diagnosticado com um coágulo no cérebro, mesmo após cirurgia o quadro clínico não pôde ser revertido.

Após os médicos declararem a morte cerebral, a família decidiu doar os órgãos, o procedimento aconteceu na manhã de domingo (11). Sete pessoas de diversas cidades do Paraná receberam os órgãos.

O velório acontece no Pavilhão do Bairro Jardim Primavera em Realeza, localidade onde residia, e o sepultamento será na segunda-feira (12), no Cemitério Municipal de Realeza.

Amigos e familiares prepararam homenagens, com cortejo fúnebre que saiu do Bairro Nossa Senhora Aparecida, onde Gafa defendeu as cores da equipe de futebol no Campeonato Municipal, um carro de som anunciava seus gols, até o local do velório, onde também foram colocadas várias faixas e bandeiras do Palmeiras, seu time do coração. Além do futebol, ele atuava também nas equipes de futsal do município e região.

Há muita revolta por parte dos familiares e amigos, que clamam por justiça, e pedem que os responsáveis pela agressão sejam punidos o mais rápido possível.

Compartilhe: