Fonte: Assessoria Amsop

14/02/2017


Crise pode tornar serviços públicos mais eficientes, diz coordenador do TCE


O momento de dificuldade financeira pelo qual passa o Estado brasileiro pode ajudar a fomentar novas práticas e modelos de gestão mais eficientes aos governos. A opinião do coordenador-geral de Fiscalização do TCE-PR (Tribunal de Contas do Estado), Mauro Munhoz, aponta para avanços com relação a qualidade e economia do setor público nos próximos anos.
 
“Assim como ocorre com a iniciativa privada em tempos de dificuldades financeiras, muitos governantes estão tendo que repensar a administração pública. Sem ter mais espaço para aumentar a carga tributária, muitos prefeitos, por exemplo, estão trabalhando com a redução de gastos e melhoria do planejamento, ou seja, é uma tendência crescente a necessidade de fazer mais com menos”, explica Munhoz.
 
O coordenador de Fiscalização do TCE esteve em Francisco Beltrão nesta terça-feira (14) para a abertura de um ciclo de seminários oferecidos pela Escola de Gestão Pública do órgão a servidores municipais. O curso acontece na sede da Amsop (Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná) e será dividido em três módulos, dedicados a capacitar os gestores neste início de mandato em processos como a prestação de contas, licitações e convênios.
 
Para o presidente da Amsop, Frank Schiavini, capacitações como esta ajudam a profissionalizar o setor público. “Atualmente as prefeituras precisam ter uma boa equipe técnica para dar segurança jurídica às ações; os Municípios precisam fazer o que é necessário, mas sempre dentro da legalidade”, diz, Frank.
 
Denominado Início de Mandato - Orientação aos Gestores Municipais, o evento está percorrendo todas as regiões do Paraná. O ciclo de seminários busca capacitar secretários, contadores, pregoeiros, membros de comissões de licitação, procuradores jurídicos, controladores internos e outros servidores municipais para a gestão 2017-2020.

Compartilhe: