Fonte: Assessoria - Fotos: Ariel Tavares/UFFS

11/05/2017



Nesta segunda-feira (8), a Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Realeza promoveu um encontro com todos os participantes do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID). A reunião buscou avaliar os aspectos pedagógicos e de gestão do programa, apontando avanços, novos desafios e dificuldades. Atualmente, o Campus Realeza conta com cinco subprojetos nas áreas de Ciências Biológicas, Letras, Química, Física e Ciências da Natureza.
 
Pela manhã, professores da escolas públicas responsáveis pela supervisão dos licenciandos, coordenadores de área e coordenação institucional apresentaram relatos sobre o crescimento profissional de estudantes e professores, enfatizando a importância do programa para a Educação Básica. À tarde, foi a vez dos 53 bolsistas falarem sobre a experiência de serem professores.
 
Entre as participantes, estava a professora Neusa da Silva, supervisora do subprojeto de Ciências Biológicas, no Colégio Estadual 12 de Novembro, que falou sobre essa relação entre Universidade, por meio do PIBID, e a escola. "Esses jovens trazem novas visões e diferentes metodologias para sala de aula, o que nos incentiva a reaprender e a buscar ainda mais o conhecimento científico", salientou.
 
Há três anos como bolsista do subprojeto interdisciplinar em Ciências da Natureza, o acadêmico de Química, Flávio Sokal, comenta sobre sua participação. "Com o PIBID, enxerguei caminhos diferentes para trabalhar certos assuntos em sala de aula, como o conteúdo de Astronomia, que não é muito explorado. Isso nos incentiva a pesquisar mais e contribui com o nosso crescimento pessoal".
 
A coordenadora institucional do Programa, Solange Maria Alves, explica que tanto em Realeza, como nos demais campi da UFFS, o PIBID tem avaliação positiva. "As informações que colhemos nos ajudam a ter uma fotografia do Programa, que é muito bem avaliado. Temos um retrato de uma relação escola-universidade orgânica, sendo que a escola assume um papel estratégico na co-formação desses futuros professores. Claro que também temos desafios, somos uma universidade multicampi, temos 23 subprojetos, entre outras atividades, mas é gratificante ouvir esses relatos positivos".
 
Mais sobre o PIBID-UFFS
 
Destinado a valorizar os futuros docentes durante seu processo de formação, o PIBID oferece bolsas para que os acadêmicos de Licenciatura atuem nas escolas públicas, contribuindo para a integração entre universidades e escolas, além da formação de professores para a Educação Básica.
 
A UFFS conta com 23 subprojetos, distribuídos nos campi Realeza-PR, Chapecó-SC, Erechim-RS e Cerro Largo-RS. São ofertadas 288 bolsas de iniciação à docência aos estudantes de cursos de Licenciatura, das quais 53 são destinadas aos subprojetos do Campus Realeza.
 
O Campus Realeza desenvolve cinco subprojetos, sendo um na área de Letras: Português/Espanhol, com 21 acadêmicos, e outros quatro na área das Ciências: um em Ciências Biológicas, um em Química, um em Física e um projeto interdisciplinar em Ciências da Natureza, cada qual com a participação de oito acadêmicos.
 
Serão parceiros as seguintes instituições de ensino: Colégio Estadual Doze de Novembro, Escola Estadual Dom Carlos Eduardo, Colégio Estadual João Paulo II, todos de Realeza. Em Santa Izabel do Oeste, o Colégio Estadual Guilherme de Almeida e a Escola Estadual Marquês de Maricá. Em Capanema, o Colégio Estadual Rocha Pombo e o Colégio Estadual Padre Cirilo.

Compartilhe: