Fonte: Assessoria Amsop

03/07/2017



Prefeitos da região acompanharam a assembleia da Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná (Amsop) desta sexta-feira, em Francisco Beltrão. O encontro reuniu também gestores municipais de diversas áreas e lideranças regionais e discutiu temas como a exploração do gás de xisto e a atuação da Pastoral da Criança na região, além de apresentar uma nova linha de financiamento habitacional da Caixa voltada a famílias de baixa renda e que pode ser acessada pelas prefeituras.
 
“Foi um dos melhores encontros deste ano, bem prestigiado e com assuntos relevantes tanto em termos de região quanto de gestão pública”, afirmou o presidente da Amsop e prefeito de Coronel Vivida, Frank Schiavini.
 
Um dos principais temas discutidos foi a exploração do gás de xisto através do faturamento hidráulico. O modelo do chamado fracking e suas consequências foi exposto pelo presidente da Cáritas Paraná e membro das ONGs Coesus e 350, Reginaldo Urbano. Ao menos 22 municípios da região podem ter a exploração de gás de xisto em áreas que devem ser leiloadas pela ANP em setembro, por isso para Reginaldo é importante que municípios promulguem leis que proíbam o método em seus territórios.
 
“O faturamento hidráulico injeta uma série de substâncias química no subsolo para extrair o gás de xisto e que pode contaminar as águas, o solo, até mesmo o ar e impactar diretamente na economia de uma região como o Sudoeste, que é essencialmente agrícola e depende da produção de alimentos”, explicou.
 
A apresentação da Pastoral da Criança foi feita pelo coordenador nacional do órgão, Edenilso Cunico. Já o presidente da Rodosul, Gilson Dal Ponte, falou sobre as dificuldades enfrentadas pelo setor de transporte coletivo rodoviário e Neivo Angnes, da Caixa, apresentou uma nova linha de financiamento habitacional que pode ser implementada pelos municípios e que concede subsídio de até 80% para famílias de baixa renda ou que não tenham rendimentos.

Compartilhe: