Fonte: Assessoria Amsop

26/10/2017



Uma comitiva com lideranças e representantes políticos da região esteve nesta terça-feira (24) em Brasília para discutir a proposta do aeroporto regional. O grupo participou de uma audiência na Secretaria de Aviação Civil (Sac), do governo federal, e formalizou o desejo da construção do aeroporto, apresentando uma proposta inicial já elaborada pela Amsop (Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná).
 
O encontro também serviu para reforçar o andamento do processo do aeroporto junto a Sac, que está contratando os estudos de viabilidade da obra para então elaborar os projetos e buscar recursos. “É um processo bastante complexo, mas estamos otimistas e empenhados em fazer este projeto andar e futuramente ter uma alternativa rápida e barata de transporte para o Sudoeste”, analisou o presidente da Amsop e prefeito de Coronel Vivida, Frank Schiavini, após a reunião.
 
Presenças
Os prefeitos de Renascença – onde está o sítio em que o aeroporto deverá ser construído – Lessir Bortoli, de Saudade do Iguaçu, Mauro Cenci, de Salto do Lontra, Mauricio Bau, e de Barracão, Marco Zandoná também acompanharam a audiência, além dos deputados federais Assis do Couto, Osmar Serraglio e Leandre Dal Ponte e do estadual Wilmar Reichembach. O deputado João Arruda esteve representado.
 
A comitiva foi recebida pelos coordenadores de Estudos e Projetos da Sac, Marcio Fernandes, e do Departamento de Aeroportos Regionais, Teotonio Ko Freitag. Técnicos da Secretaria de Infraestrutura e Logística do governo do Estado, que está acompanhando a tramitação do processo do aeroporto, também participaram do encontro, junto com o vice-prefeito e secretário de Planejamento de Francisco Beltrão, Antonio Pedron.
 
Projeto de médio prazo
Frank Schiavini considerou a reunião produtiva e afirma que, apesar de não ser um projeto de execução imediata, precisa ter andamento. “Ter um aeroporto adequado é uma questão básica de desenvolvimento regional. Nos próximos meses já teremos uma linha área operando em Pato Branco, mas também precisamos pensar projetos de médio e longo prazo que atendam as necessidades logísticas da região”, explica.
 
Área em Renascença
Um estudo técnico contratado pela Amsop há dez anos avaliou uma série de locais no Sudoeste para a construção do aeroporto regional. A partir de dados e informações técnicas, o levantamento apontou uma área às margens da PR-280, no interior de Renascença, como a melhor para construção do aeroporto. Agora, a Prefeitura do Município estuda a declaração da área como de utilidade pública para agilizar o processo.

Compartilhe: