Fonte: Assessoria Amsop

26/10/2017


Amsop cobra mais agilidade da Copel no restabelecimento da energia elétrica no interior


A rápida solução de problemas de queda de energia é o principal pedido de um ofício enviado pela Amsop (Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná) à Copel nesta semana. A entidade que representa as prefeituras da região está cobrando mais agilidade e melhores serviços da companhia de energia para evitar prejuízos e transtornos.
 
“As constantes interrupções de energia estão trazendo muitos problemas no interior, prejudicando atividades como a avícola e leiteira, além de afetar a vida de quem mora na cidade, gerando transtornos e até prejuízos”, explica o presidente da Amsop, Frank Schiavini.
 
Em vários municípios da região as quedas de energia vêm sendo constantes e têm se agravado devido aos fortes ventos e raios das últimas semanas. Em Salgado Filho, por exemplo, as duas maiores interrupções de luz deixaram algumas comunidades do interior sem energia por até quatro dias. “Teve produtores que fizeram a ordenha manual e jogaram o leite fora por não ter condições de armazenar adequadamente”, afirma o prefeito Elton Pfeifer.
 
Além do ofício, a Amsop também está solicitando uma audiência com o diretor presidente da Copel, Antonio Guetter. A ideia é apresentar um balanço dos prejuízos causados no Sudoeste, principalmente no setor agropecuário, e reforçar o pedido de melhoria dos serviços da companhia.
 
Mesmo o aumento do efetivo de técnicos da Copel para a região não vem sendo suficiente para atender as constantes quedas de energia. Quando há o rompimento de cabos, quebra de postes e queima de transformadores, o atendimento é mais complexo e demorado.
 
“Nós entendemos que isso vem sendo causado pela instabilidade do tempo, mas é preciso respostas mais rápidas para amenizar as perdas causadas pela falta de luz; não dá pros agricultores continuarem arcando com os prejuízos”, diz Frank Schiavini.

Compartilhe: