Fonte: Redação

31/10/2017


Exame de DNA confirma que corpo carbonizado era de Vanda Cantelle


Na manhã de hoje (31), a Polícia Civil e Instituto de Criminalística do Paraná realizaram entrevista coletiva à imprensa regional na sala de gestão da 19ª Subdivisão Policial em Francisco Beltrão, para apresentar resultados de exames e informações sobre o andamento da investigação do caso da bancária de Realeza, Vanda Crestani Cantelle, 50 anos, que desapareceu no dia 9 de outubro, e no dia seguinte, foi encontrado seu carro queimado com um corpo carbonizado dentro, próximo ao trevo de acesso a Ampére.

Segundo informações repassadas durante a coletiva, o exame de DNA confirmou ser o corpo de Vanda, e o exame grafotécnico de um bilhete localizado em sua casa, foi confirmado ter sido escrito por ela.

Mais detalhes do caso não foram repassados, e a investigação continua em segredo de justiça.

Participaram da coletiva de imprensa, o delegado de Realeza, Lucas Mariano Mendes, que representou o delegado de Ampére, Fernando Zamonner, o diretor do Instituto Médico Legal (IML) de Francisco Beltrão, Irno Azzolini, o diretor do Instituto de Criminalística do Paraná, Hemerson Bertassoni, e o diretor do Instituto de Criminalística de Francisco Beltrão, Patrick Souza.

Confira o áudio na íntegra da entrevista coletiva:


Compartilhe: