Fonte: Assessoria - Fotos: Ariel Tavares/UFFS

14/11/2017


Acadêmicos da UFFS propõem Ação Poética em Colégio de Realeza


Os alunos do Colégio Estadual 12 de Novembro, em Realeza, participaram de uma Ação Poética, na quarta-feira (8). Partes do muro do colégio receberam tinta branca e trechos poéticos pintados em letras negras realçadas. A atividade foi proposta por acadêmicos do curso de Letras – Português/Espanhol da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Realeza que realizam oficinas de língua espanhola com os alunos do Ensino Médio.

Inspirados no movimento mural-literário Acción Poética, do mexicano Amando Alanis Pulido, e que hoje se espalha por toda América Latina, os acadêmicos do curso de Letras Willian Moura e Eline Barbosa propuseram aos alunos da oficina mudar a paisagem urbana, incluindo as poesias trabalhadas nas aulas. "É a primeira vez que faço algo assim e está sendo muito legal. Achei interessante o projeto, pois foi a primeira vez que tive contato com poesias em língua espanhola", disse a aluna do 2º ano do Ensino Médio, Gabriele Mafei, de 16 anos.

Em um dos muros é possível ler um trecho de "Utopías", do escritor uruguaio Mario Benedetti: "Cómo voy a creer que el horizonte es la frontera", em tradução livre "Como como vou acreditar que o horizonte é a fronteira". "Os poemas foram escolhidos justamente para propor esse momento de reflexão e pensamos que isso pode mudar, de certa forma, o cotidiano das pessoas", comentou Eline.

De acordo com acadêmico Willian Moura, alguns espaços ganharão trechos de poesias do escritor colombiano Gabriel García Márquez e também frases elaboradas pelos alunos. "Um outro objetivo é deixar uma marca das atividades que desenvolvemos nesta escola. Também vamos levar as poesias para outros pontos da cidade, como por exemplo, no Bairro Marchese. ", explicou. Todas as pinturas foram autorizadas, seja pelos órgãos públicos ou pelos proprietários dos espaços.

A coordenadora do estágio, professora Naiane Menta Três, comentou que o movimento Acción Poética utiliza poemas que falam sobre amor, incitam a reflexão e que também possuem caráter de protesto. "Trazer os poemas para as ruas funciona como uma mediação de leitura. Para além do espaço escolar, estamos invadindo outros espaços para atingir a sociedade", destacou.

Compartilhe: