Fonte: Assessoria Amsop

28/03/2019


Copel pretende investir quase R$ 300 milhões no Sudoeste para melhorar distribuição de energia
Copel pretende investir quase R$ 300 milhões no Sudoeste para melhorar distribuição de energia
Copel pretende investir quase R$ 300 milhões no Sudoeste para melhorar distribuição de energia
Copel pretende investir quase R$ 300 milhões no Sudoeste para melhorar distribuição de energia


O presidente da Copel, Daniel Slaviero Pimentel, reconheceu que a companhia não conseguiu acompanhar o aumento da demanda por energia na região – principalmente devido à automatização das propriedades rurais – e que o Sudoeste é “proporcionalmente o que mais contribui e tem menos retorno” quando o assunto é a qualidade da distribuição de energia elétrica. A chamada segurança energética foi tema de uma audiência pública convocada pela Amsop (Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná) com a direção da companhia para discutir as constantes quedas de energia que vêm afetando produtores rurais e indústrias da região.

 

No encontro, a companhia sinalizou que pretende melhorar a qualidade da distribuição: entre este ano e 2021 a Copel irá investir R$ 292 milhões em segurança energética nos municípios do Sudoeste. Se forem contabilizados os investimentos gerais, serão R$ 180 milhões por ano, quantidade mais de três vezes maior que os pouco mais de R$ 50 milhões investidos na região em 2018.

 

“Há dois anos a Amsop vem reivindicando junto com o setor produtivo essas melhorias e agora tivemos um anúncio mais concreto, que em médio prazo deve se traduzir em resultados práticos pra quem depende da energia elétrica para produzir, seja numa indústria, no leite ou na avicultura”, destacou o presidente da Amsop e prefeito de Saudade do Iguaçu, Mauro Cenci.

 

A audiência pública convocada pela Amsop lotou o auditório da entidade, em Francisco Beltrão. Produtores rurais e representantes de setores industriais relataram as dificuldades e prejuízos causados pelas interrupções no fornecimento e pediram mais investimentos em manutenção e agilidade para os religamentos, além de melhor estabilidade do sistema de distribuição.

 

Mais investimentos

Além do presidente da Copel, o diretor de Distribuição da companhia, Maximiliano Orfali, também participou do evento. Ele apresentou o plano de investimentos para a região, que contempla a operação de quatro novas subestações, 318 km de linhas e 640 obras de média tensão, como a instalação de religadores e reguladores de tensão. Na rede de alta tensão, a região concentra 22% dos investimentos previstos para este ano em todo o Paraná neste ano: são R$ 57 milhões no Sudoeste e R$ 249 milhões no Estado.

  

Presenças

Prefeitos, vereadores e representantes de cooperativas, empresas e entidades rurais acompanharam a audiência, entre eles o presidente da Fiep, Edson Campagnolo. Estiveram na Amsop os deputados estaduais Ademar Traiano (que ajudou a viabilizar o encontro), Wilmar Reichembach, Luciana Rafagnin, Nelson Luersen, Paulo Litro e José Lemos, além do federal Nelsi Maria Vermelho e do chefe da Casa Civil do Estado, Guto Silva.

Compartilhe: